sexta-feira, 29 de junho de 2007

Actividades

Viva!

Como têm aparecido por cá vários futuros estudantes de LCO, queria colocar aqui uma questão mais especificamente ligada a estes.

No início do novo ano lectivo, alguns alunos do actual primeiro e segundo ano, futuro segundo e terceiro, estão a pensar organizar algumas actividades integradoras dos novos alunos, que podem passar por sessões de anime e cinema asiático, até coisas mais tradicionais como elaboração de caligrafia chinesa, etc.

As sessões iriam decorrer durante o tempo e espaço destinado a aulas tutoriais, e para estas actividades teríamos fortes apoios monetários por parte do conselho de cursos, destinados a estas iniciativas, apoios esses com os quais podemos comprar projectores, dvds, etc…

O objectivo em si é ser cultural, integrador e desinibidor e ser útil para as pessoas recém-chegados à universidade ou ao curso (pessoas de outros cursos que pretendam participar nas actividades também estão à vontade).

O evento não pretende ser nenhuma substituição da praxe. Contudo, para quem não quiser, de todo e à partida ser praxado, pode encontrar aqui uma forma de conviver com os colegas de curso sem ter que ir à praxe e por isso tais actividades podem funcionar como alternativa. Quem por sua vez quiser ir à praxe e às actividades, é completamente bem-vindo pois elas pretendem ser para qualquer pessoa que pretenda participar.

Os convictos defensores da praxe já têm lançado as suas críticas a esta iniciativa, mas eu pretendo deixar bem claro que não é suposto ser nenhum confronto à praxe, é apenas aproveitar fundos monetários para iniciativas positivas.

Gostaria de ouvir a opinião sobretudo dos novos estudantes mas também dos alunos de outros anos, pois estes podem integrar as sessões e até a organização caso tenham interesse e ideias! No fundo, faço este post para saber se acham que vale ou não a pena darmo-nos ao trabalho de organizar isto.

29 comentários:

Kiyoshi disse...

Acho que ficou bem claro e explícito o que as futuras actividades pretendem ser.

Sinceramente agora tenho pena de não me ter envolvido aquando da sua proposta, mas na altura fizeram-me parecer que seria basicamente dar aulas e exigiram uma decisão imediata, o que eu odeio fazer. Pode ser que ainda me possa envolver, ou pelo menos participar nelas ^^

Annabel Lee disse...

Kiyoshi, claro que te podes envolver... todo o apoio e ideias serão bem-vindos! Tenho a certeza que a tua presença seria muito útil em vários aspectos (anime, cinema, apoio e explicações a caloiros...)!

Liebend disse...

Parece-me que a realização destas "aulinhas" vai ser óptima para todos nós (caloiros e restantes). Estar no curso exige não só a vontade de aprender as novas linguas mas também uma compreensão das culturas das mesmas.
É claro que eu fui praxada e que adorei (tem coisas boas: como a união do grupo e coisas más como umas dorzinhas de braços) mas penso que podem conviver.
Por isso, caloirada, encontramo-nos lá?
;)

jorge disse...

acho bem este tipo de iniciativas... se a praxe é realmente opcional então também podem haver outras iniciativas de caracter opcional ... viva á diversidade e liberdade de expressao!

Leinad disse...

A meu ver, a premissa destas actividades é sem duvida boa, no entanto (e usando o meu tremendo poder de interpretaçao social) acho que é daquelas coisas que passado o entusiasmo inicial, perdem logo a sua força. Ao fazer uma sessao de anime e/ou cinema asiatico (por exemplo), o mais provavel é ir bastante gente da primeira e talvez da segunda vez, mas depois o interesse desvanece.
Ainda assim, e a se fazerem sessoes de cinema, acho que a inclusao de anime acaba por ser bastante dispensavel. Isto porque já actualmente existem poucos anime geeks no curso, e observando o primeiro ano, e se a tendencia continuar, o mais provavel é a maioria dos novos caloiros tb nao serem fãs de anime em particular...enfim, parece-me.

De facto, acho que o melhor método de "inserir" e acolher novos colegas de curso, passa mesmo pelas tipicas borgas nocturnas aos bares da praxe (no pown intended). Digam o que disserem, mas se existe maneira de reunir pessoal e fazer com estes se conheçam bem, é numa boa noitada com alcool á mistura. Afinal de contas, é tambem por aqui que passa a "experiencia universitaria", independentemente da opiniao e/ou gostos de cada um...

João Carlos disse...

Concordo com o Leinad no que diz respeito ás noitadas e ser um elemento integrador e acho que estas aulas também o poderão ser dependendo dos moldes em que serão apresentados e controlados. Fica também uma promessa: Este ano vão ser marcados vários jantares de curso e festas de curso , coisa que faltou neste ano findo, de modo a unir ainda mais o curso e a conhecermo-nos ainda melhor.

Annabel Lee disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Inês disse...

annabel, acho que presentear os participantes não faz muito sentido...afinal de contas as actividades não devem ser um "sacrificio" mas sim uma forma das pessoas se divertirem.

Annabel Lee disse...

lol, pois eu acho que tens razão.
Mas também quando me refiro a prendas não é para prender as pessoas com iscos, lol, era apenas para arranjar algo colectivo simbólico das nossas sessões, para as pessoas recordarem que participaram... não tem de ser necessairamente pelas presenças... bem, não sei, sugiram coisas... o.O;

Leinad disse...

A cena dos brindes, por mais moralmente mau que possa parecer lol, acho que ate seria uma boa ideia. Principalmente porque ja que existem fundos, acho que se têm de utilizar ao máximo.
Ainda com a cena dos fundos, uma cena que se podia fazer (e que inclusive eu e mais alguns alunos do curso quase estivemos pra fazer este ano, nao fossemos nós pessoas extremamente ocupadas), era as tais sessoes de cinema mas abertas a toda a qualquer aluno da UM (acho que ja tinha sido sugerido, mas pronto). Tinha era que ser algo de bem publicitado com cartazes por toda a uni e cenas do género. Com isto, depois poderiamos criar um preço de entrada...um preço simbolico prái de 50 centimos ou assim. Esse dinheiro, que seria guardado e tal, poderia depois ir prás cenas do cortejo e quem sabe, finalmente, prá criaçao duma barraca no Enterro da Gata (acho que uma barraca de LEO/LCO tem o potencial pra ser a melhor de sempre).
Outra ideia, na mesma onda, era fazer as tais sessoes de cinema abertas a qualquer pessoa e ainda incluir comes e bebes de borla pro pessoal (e sem preço de entrada). Neste caso nao teriamos lucro, mas certamente maior adesao.
Ainda, outra ideia, e esta ja mais fetichista, é fazer as sessoes de cinema abertas a toda a gente, mais os comes e bebes, e ainda incluir os alunos chineses que virao pro ano a fazerem uma qualquer coreografia parva num possivel intervalo das sessoes.

Mais! Outra ideia (e esta mais ambiciosa e nao sei se poderia ser feita) seria utilizar os fundos pra organizar uma viagem conjunta de curso ao estrangeiro (na Europa) pra ir ver algo relacionado com o curso. Tipo organizar uma viajenzita a Barcelona, Munique, Paris ou cenas do género. Enfim....ficam as sugestoes, e por elas espero um agradecimento :)

Inês disse...

acho que esses fundos poderiam ser também aplicados directamente nos alunos do curso, ou seja, como é do conhecimento geral há cada vez mais pessoal a desistir do ensino superior porque não tem condições económicas para estudar, principalmente quem vem de fora. podia-se fazer um "fundo" ou lá o que é para apoiar estes alunos e dar-lhes uma "mini bolsa" de estudos. o que vos parece?

Annabel Lee disse...

Leinad, LOL
quando toca a trabalhar toda a gente é extremamente ocupada:P

mas olha tem lá calma contigo... os fundos serão dedicados a um evento introdutório de novos alunos à universidade e há regras de utilização. A universidade não ia andar a dar fundos sem mais nem menos por aí, a gestão passa não só pela direcção de curso como pelo conselho e têm que ir justificados, no contexto em que são feitas estas sessões e não para mais nada portanto nada de grandes ondas. (viagens = totalmente fora do contexto). Tens que perceber que os fundos não são para o curso nem coisa que o valha, são para este projecto exclusivamente. Organizar coisas com fins lucrativos está completamente fora de questão no projecto de que estamos a falar. E bebidas, sobretudo álcool é totalmente impensável dentro de uma sala de aula de uma universidade -_- . Agora a ideia de oferecer um lanche ao pessoal já não é má de todo...


Portanto das tuas ideias eu extraio o seguinte:
- elaboração de cartazes;
- confecção de lanches nas participações.


pronto... e porque tu pediste muito: obrigada por dares a tua opinião. :P

Annabel Lee disse...

Oh meus colegas o dinheiro só é entregue consoante a apresentação deste projecto... têm que compreender que não somos nós nem o curso que está a geri-lo mas sim a universidade... nós limitamo-nos a apresentar as propostas do projecto e eles conferem-nos o material que requisitarmos-_-;

Inês disse...

ah yah, já me tinha esquecido que nas universidades portuguesas eventos: SIM ; apoiar quem precisa para estudar: NÃO :P quando não há dinheiro para tudo tem de se estabelecer prioridades, enfim...

Annabel Lee disse...

Inês
err..bem, talvez, mas gostava que concentrassemos as atenções no que se pretende discutir com este tópico: ideias para as iniciativas e opinião dos alunos.

Lauro António disse...

Eu que detesto as praxes e não lhes encontro nenhuma vantagem, tal como as vi serem praticadas em muitos locais onde dei aulas, acho as suas ideias muito boas. Toda a sua actividade é merecedora dos maiores estimulos e apoios. Continue e se necessitar de algo no campo do cinema, já sabe, diga!
Obrigado também pelo simpatico comment.

Annabel Lee disse...

Lauro António,
é um privilégio possuir o apoio de alguém como o senhor nesta nossa modesta iniciativa! Eu concordo plenamente consigo no que diz respeito à praxe... e julgo que realmente é na diversidade que se poderá encontrar outro tipo de soluções integradoras dos novos alunos... sei que não posso mudar tudo mas se poder contribuir com um bocadinho... talvez já valha a pena!
Teremos então depois de programar a apresentação do seu livro sobre Zhang Yimou que julgo que poderá ser um acontecimento muito interessante no contexto do nosso curso!

Um Aluno da UM disse...

Se decidirem ir para a frente com as sessões de anime e cinema asiático, só espero que seja aberto a todos os cursos.

annabel lee disse...

olá aluno da um! As sessões vão para a frente e vão ser abertas a todos os cursos. Vamos tentar publicitar pela universidade em altura devida. obrigada pelo interesse.

Anónimo disse...

Espero que este tópico ainda tenha validade. Se entrar no curso vai ser um óptimo meio de convivência e de proveito cultural. Ideias frescas saúdam-se. Bom trabalho.
Duarte

Gustavo M. disse...

Esta iniciativa merece o interesse de todos, isto porque não se destina a nenhuma classe de estudantes, logo é uma iniciativa feita de Individuos livres para Individuos livres.
Há uma série de caracteristicas que mostram a potencialidade desta iniciativa, em primeiro favorece os espiritos Apolíneos, que conseguem integrar-se de uma maneira mais equilibrada, partilhando conhecimento e procurando pontos em comuns. Eliminando desde logo hierarquias que no codigo de praxe implicam aceitação.
Não existe obrigação a nada, será um lugar onde se colocara conhecimento,onde se verterá o fluido oriental, uma bomba por activar.

Alem disso, pessoalmente sou tambem favoravel à adopção de actos dionisiacos, noite, alcool, danças tribais, libertação, loucura. Desde que isso nao implique a associação a seitas ou rituais, implicando assim a quebra de liberdades inviduais.

Aqui fica o meu apoio a esta iniciativa e a todos que trabalham por ela. força :)

Anónimo disse...

Se me permitem, vou falar num caso particular. O meu. Neste momento, e durante a fase inicial do curso (se entrar, óbvio), encontrar-me-ei a fazer quimioterapia, o que me exclui, automaticamente, de borgas, alcool e... bom... também de algumas praxes. Isto nao é dito para suscitar algum tipo de complacência, mas para se ter em conta que pode haver situaçoes onde a organizaçao deste tipo de eventos possam ter uma utilidade extra.
Desde que li este post, achei a ideia fantástica e grande vontade em participar. O meu conhecimento das culturas orientais é reduzido. Além de alguns (poucos) livros, filmes e, em menor medida, musica, o oriente é um terreno ainda escorregadio para mim.
A situaçao antes nomeada foi uma condicionante que surgiu bastante tempo depois de o ter lido e em que nada veio a alterar aquilo que pensava acerca da ideia.
Por acaso, ainda se trata de uma ideia, ou ja se começou a materializar? Se sim, para quando esta previsto o inicio das actividades? A febre aftosa é contagiosa?
Cumprimentos de um provável caloiro.
Duarte

PS: Por favor, respondam...

Ros disse...

Duarte, se entrares vamos ser colegas de turma porque vou repetir o 1º ano. com as praxes nao precisas de te preocupar; bom deste curso e que so e praxado quem quer e ninguem te obriga a nada - sao as vantagens de ser um curso pequeno =)
quanto as actividades, nao estou por dentro mas se a iniciativa foi posta aqui no blog e porque deve ir para a frente. a pessoa que deve estar por dentro destas actividades deve ser a sara - a annabel lee - que deve saber dar-te os detalhes, presumo eu.
Boa sorte, mais uma vez :)
Beijo! *

Netchrist disse...

Acho fantástico estas iniciativas e irei com certeza participar.
Tenho a certeza que os convictos defensores da praxe estão a favor de tais iniciativas pelo menos os do curso e acho que o resto não se vai meter nestes assuntos que não lhes convêm ;P por isso haja paz, harmonia e sobretudo muito divertimento na ramboia mas também no estudo ^_^, pode-se participar em tudo ^_^

Samuel disse...

heiiiiiii.... Ola sou o samuel do 2ºano....Axo muito as actividades e tudo e tudo e tudo....e concordo plenamente quando se friza que isto nao é alternativo á praxe, pk qualquer caloiro que entre na universidade deve pelo menos experimentar a praxe e so depois dizer se gosta ou nao. O objectivo da praxe é a diversao e nao a humilhacao como muita gente pensa. Acreditem, os novos caloiros, que na praxe de LCO se vao divertir bastante!!

Anónimo disse...

Olá pessoal e desde já deixo ficar os meus parabéns á pessoa ou ás pessoas que criaram este blog. Este ano vou fazer o chamado exame "ah doc" e escolhi o vosso curso, gostaria que alguém me dissesse que vantagens é que posso vir a ter com este curso em termos de emprego. desde já agradeço... abraço a todos :)

annabel lee disse...

Olá anónimo. Não sou uma consultora de emprego lol mas julgo que tens várias aplicações para a especialização nas línguas e culturas orientais. Como dizia hoje o ex-ministro dos negócios estrangeiros num seminário que tivemos "a universidade não é uma agência de emprego" e ele tem razão. Simplesmente escolhe a área do saber que mais te agrada e certamente as oportunidades surgirão. Está tudo por fazer em Portugal nesta área. Com um pouco de criatividade, multiplos projectos serão certamente passíveis de ser executados.

Anónimo disse...

Olá, alguém me podia informar por favor, se um dos objectivos deste curso é falar chinês fluentemente?
Obrigado

Solaris disse...

Oi. Era só para dizer que apesar de não estar sequer na área das linguas gostava muito de dar um toques no chinês (devido a tantos restaurantes) e Japonês (adoro a anime) assim, como não tenho dinheiro para gastar em cursos livres (nem para o de Inglês que seria essencial para a minha área, gostaria de saber quais os manuais adoptados na vossa licenciatura (para começar a tentar perceber alguma coisa sozinha)



Obrigada